Quase 20% da população de Vitória está obesa; a maioria são mulheres

Cirurgia bariátrica tem sido opção para a redução do peso; especialista explica.

Em Vitória, 18,4% da população é obesa. Desse total, a maioria são mulheres. O dado é da pesquisa Vigitel Brasil 2018, do Ministério da Saúde. Devido ao excesso de peso muitos recorrem à cirurgia bariátrica, porém, lidam com um problema um tanto incômodo: o excesso de pele. Segundo o cirurgião plástico Filipe Canal esse tipo de problema poder ser solucionado através da plástica reparadora.

A cirurgia bariátrica é destinada para o tratamento da obesidade mórbida ou obesidade grave e das doenças associadas ao excesso de gordura corporal ou agravados por ele. “Espera-se que o paciente perca em média 40% do seu peso inicial. E é inevitável que após uma perda de peso tão grande o paciente tenha excesso de pele. Mesmo praticando exercícios como a musculação, por exemplo, pode ainda restar bastante tecido flácido, por conta da pele que cedeu e causar desconfortos”, explica o especialista.

O cirurgião explica que além do desconforto estético, o excesso de pele pode provocar malefícios a saúde como infecções ou machucados devido ao atrito. “O excesso de pele pode dificultar a limpeza de determinadas áreas do corpo causando complicações como a candidíase, odores e até escoriações e assaduras. A cirurgia plástica então assume não só um caráter estético, mas também funcional”, afirma.

Os principais procedimentos que podem compreender uma cirurgia pós-bariátrica são a abdominoplastia, mamoplastia e a braquioplastia. Na abdominoplastia é removido o excesso de pele do abdômen. Já na cirurgia das mamas é possível levantar os seios e reverter a queda natural das mamas. Filipe Canal explica que é comum nesse caso as mulheres optarem pela colação de próteses de silicone. “Como muitos quilos são eliminados e a mama é basicamente gordura, ela fica só com pele. Então as mulheres preferem colocar o silicone para ficar mais esteticamente bonito”, enfatiza.

Já na braquioplastia é removido o excesso de pele e gordura da região do braço, o famoso “tchauzinho”, deixando a região mais harmônica com relação ao corpo. O cirurgião comenta que a realização de uma cirurgia plástica pós-bariátrica pode marcar o encerramento de um ciclo. “É uma mudança na forma de se ver e que traz muito mais conforto para esse paciente, que melhora a saúde física e principalmente a mental”, disse.

Política ES

Administração Política ES.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *